7 Segredos para um bom relacionamento

Existem alguns segredos para um bom relacionamento e quem os pratica podemos dizer que são bem-sucedidos. Interessante que eu estava há muito tempo com esse artigo inacabado com a minha interpretação coaching para esses segredinhos e hoje me animei em completá-lo.

1- Estebelecer metas/ sonhos e objetivos. Todo casal precisa ter sonhos em comum, isso não impede os sonhos pessoais que cada um tem e precisa partilhar.  Se não houver sonhos em comum, o que então um casal está fazendo junto?  “Matando” o tempo?  Ter sonhos pessoais é importante para que se tenha a dose exata de respeito e individualidade, mas os sonhos que se tem juntos, unem e dão a medida exata do sentido de estarem juntos.

2-Assumir a família, legado de valores, crenças e mitos de algumas gerações vão tudo junto na bagagem.  E assumir isso não é brincadeira, são duas culturas diferentes, mesmo que os dois tenham nascido na mesma cidade, bairro e quase que na mesma rua.  A verdade é agora são duas realidades diferentes tentando criar a sua nova realidade, é quase como se fundassem um novo país, defesas de territórios e verdades absolutas em defesa de seus próprios valores… ufa que guerra!!! Mas não precisa ser assim, baste que cada um respeite a familia do outro, evite piadas e ironias, seja educado mas lembrem-se sempre de se lembrar e nunca esquecer que as faltas emocionais ou financeiras da familia de origem não podem ser reparadas pelo outro. Honre e respeite o seu passado, mas construa o seu futuro apartir do presente, com a pessoa que você escolheu para estar ao seu lado.

3- Amizade na dose certa, afinal o outro é seu noivo(a), namorado(a), marido (esposa), namorido ou seja lá o nome que você der.  Mas a verdade que ser amiga(o) de quem amamos é muito bom, na medida certa. Amigos demais podem camuflar problemas conjugais muito sérios.  Mas enfim a base dessa amizade aqui é a confiança.  Coisa boa poder falar e ser desafiada(o) a pensar, ser provocado(a) para ser ainda melhor, aquele que instiga sua curiosidade e te mantém alerta.  Essa coisa boa de saber que tem uma faísca homem e mulher, muita vontade de beijar na boca, mas ainda assim poder abrir o coração com suas viagens na maionese. Saber que essa pessoa te conhece de verdade e que absolutamente tudo é parte de vocês.

4- Já que falei tanto de amizade, por favor não abandone o romantismo, aquele jogo de sedução, quando você entra num relacionamento sério as outras pessoas interessantes do planeta não morrem, elas estão em toda parte, então mantenha a chama acessa sim.  Banho juntos, jantar romântico, escapadas a dois, etc.  Senão a rotina acaba com tudo e mais ainda as pessoas interessantes aparecem todas para um revival.  As amizades, atividades culturais e a intimidade oxigenam a relação.  Cuide da saúde, do físico e do emocional, do tempo juntos e da conversa franca.  Sim ajuste os ponteiros e não deixe a mágoa acumular.

5- Aprenda a brigar de verdade, dizendo a verdade, manifestando as diferenças e colocando pra fora o que se pensa.  Uma boa briga não é xingar, gritar, espernear, bater na porta ou quebrar os pratos.  Isso é infantilidade!  Boa briga é fazer-se escutar e abrir-se para ouvir o outro.  Não existem verdades absolutas, existem as suas verdades e as verdades dos outros, entenda que o mapa não é o território.  Diante das diferenças e do confronto, os dois precisam elaborar as perdas, rever as idealizações e os acordos.  Por mais que o amor exista o outro ser não é o que você idealizou, ele é quem é na essência a pessoa real e que pensa diferente de você. Nem mau e nem bom, só diferente.

6- Enfrentar a dor e o sofrimento juntos é um teste e tanto para qualquer relação e se os dois saírem dali fortalecidos com o turbilhão de emoções, então a cumplicidade aumenta.  Muitos relacionamentos não suportam o luto, a falência ou uma situação escancarada de fragilidade do ser amado.  São as cobranças, mágoas e ressentimentos que ultrapassar essas tempestades requerem mútua inteligência emocional. Lembrar-se da frase “na alegria e na tristeza”, se armar de cumplicidade e decidir amar são ferramentas fundamentais.

7- Fazer acordos o tempo inteiro, um relacionamento é dinãmico e na realidade uma conta poupança invisível, onde os dois precisam investir de maneira equilibrada, se não a sensação de estar dando mais para a relação surge. Se esse sentimento já está te rondando, pare e preste contas de tudo para que não haja sobrecarga ou cobranças injustas. Faça acordos justos o tempo todo, não caiam no velho ditado de duas metades da laranja, porque a realidade é que cada um tem que ser inteiro e se responsabilizar por sua parte no relacaionaemnto.  Essa postura de cada um assumir sua responsabilidade minimiza e muito o eu faço isso e você aquilo.  Tudo é responsabilidade dos dois no relacionamento e assim ninguém deve nada a ninguém.  A pior parte da história é um jogar para o outro a responsabilidade de ser feliz, pois cabe a cada um descobrir e batalhar pela sua.  Se os dois estão juntos batalhem juntos e não delegue.

Deixe seu comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s