Tecno coaching

Confesso que esse deve ter sido um dos posts mais demorados que já escrevi, a ideia dele estava martelando em minha mente há muitos dias.  Tudo começou numa reunião técnica, em que muitos bugs e cards estavam em discussão. Então no meio de uma definição, alguém fala algo que acende a luz e gruda como ideia fixa.  Naquele dia eu não escrevi, tinha tanta coisa para fazer, rabisquei a ideia geral num papel e deixei reservada.

Depois de algumas experiências eis que ela surge de repente querendo ser explorada, já que agora parece fazer muito sentido.  Era um bug, ou seja, um defeito no programa, quando foi apresentado, um olhar mais atencioso e apurado, logo de cara disse: “isso é bug de ambiente, pode passar”.  Na real um bug de ambiente não se passa e alguém amorosamente disse “quem analisa e liga para a pessoa avisando que não é erro de sistema?”, é assim que se trata um bug de ambiente.

Existem situações na nossa vida que simplesmente quando acontecem não sabemos como lidar com elas, imaginamos simplesmente “pode passar”, mas não passa.  Pessoas e sentimentos não passam, elas existem e são reais, precisam ser tratadas, investigadas, compreendidas e então quem sabe apenas alertadas do que não está bem.

Já se deparou com uma situação em que por mais que você fale o seu interlocutor não o escuta?  Pois é acho que se trata de um problema sério hoje em dia, falta de ouvir atentamente e se importar com o outro.  Deixar de olhar seu próprio umbigo, até porque a postura não é nada atraente.

Quando nos deparamos com uma situação que na nossa experiência de vida nos é comum, mas para o outro não é, precisamos prestar atenção.  Observe, abra seus ouvidos e ouça com atenção, escute o que está sendo dito e o que não está sendo expresso por palavras, mas por atitudes, gestos, expressões, etc.  Palavras podem sair tortas, sem compreensão, mas expressões denunciam tudo.

Assim como um bug de ambiente de um sistema é gerado por inúmeros fatores que apenas naquele ambiente pode ser reproduzido, pois ali tem uma combinação particular de sistemas, códigos, apps, hardware e usuário.  O mesmo acontece com o ser humano, ele tem histórias, particularidades, experiências, valores, crenças, conhecimentos e habilidades que combinadas ao seu DNA, são apenas suas.  Por isso o  que é absolutamente comum a uma pessoa, pode ser estranha a outra pessoa.

Saber os limites de cada ser humano é uma tarefa complexa e infelizmente, existem muitas pessoas hoje que optaram por não se importar mais com quem está ao seu lado e ajuda-la a superar seus limites.  Eu fiz uma escolha, que mesmo sendo meio Poliana, me faz muito feliz, eu quero atender e ajudar quem está ao meu lado.  Quero ser presente se me permitirem, e principalmente como Coach eu quero ser amiga, guia, professora, consultora, mentora, enfim quero fazer a diferença.

Dedicar tempo para ouvir é complexo, escutar, ressignificar, repetir, expandir e co-criar são possíveis apenas quando dois querem.  E sem dúvida no tempo que tenho dedicado a isso posso observar que até mesmo quem diz que não quer ajuda porque tudo está bem, quer na realidade e muito ser ajudado.

A tecnologia me ajuda a ver o ser humano que está escondido por trás de cada máquina ou smartphone.  Afinal é onde estamos mais seguros e provavelmente não deixaremos de ser ouvidos, mesmo que isso venha na forma de um curtir.

Deixe seu comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s