Olho nos olhos

Parece música da Betânia, mas na realidade é um hábito por demais importante para quem lidera e é liderado.  Eu gosto, por pior que seja a notícia, que ela seja dada com a pessoa me olhando, mas as vezes isso não ocorre.  Bem isso me machuca e fere, pois eu leio assim eu não te respeito, você não merece minha atenção e por isso eu não te olho nos olhos. 

Eu pensava vou procurar um analista e me curar, mas depois de ler o material do Gui Damian descobri que não estou errada.  A mensagem é essa mesma para qualquer pessoa, porque no momento que você a olha nos olhos você pode então se despertar para ela, o despertar aqui é se desvendar.  Quando uma mensagem é passada sem o olhar nos olhos você não tem a intenção de registrar o aqui e agora, e tornar esse momento presente o momento de registrar a importância daquela pessoa.

Dar crédito onde ele é merecido é vital a qualquer relacionamento, mas se não há nem olho nos olhos, que estímulo adicional você acredita que pode transmitir ao seu ouvinte.

Eu simplesmente recebo todas as informações adicionais como sendo um blá-blá-blá interminável.  Então “olho nos olhos quero ver o que você faz” e lidere com coragem e disposição.

Deixe seu comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s