Um homem com sede de Deus

Estudo para Células 20 
(By Laerte Augusto – ICS)

Lucas 19:1-10

Introdução: Zaqueu era o chefe dos publicanos (os responsáveis em cobrar impostos do povo), era um homem rico, tinha tudo que precisava no tocante às necessidades materiais. Porém, era um homem impopular, não tinha amigos, porque ninguém gostava dos cobradores de impostos. Certa ocasião, ele descobriu que Jesus iria passar por Jericó, e já tendo ouvido a respeito do Senhor ? dos milagres que fazia, e de como se mostrava amigo dos pecadores ? Zaqueu resolveu saber quem era Jesus, e, no seu encontro com o Mestre, ele obteve a salvação.

A história de Zaqueu, sobretudo, é um relato tremendo de uma pessoa com sede de Deus. Ainda que aparentemente não precisasse de nada, o vazio da sua alma o incomodava, existia em sua vida um desconforto espiritual, e o desejo de ir além, o levou à presença de Jesus, onde ele encontrou resposta e salvação para a sua vida. Com relação a sua sede de Deus, três aspectos se destacam:

1. Zaqueu se esforçou para estar com o Senhor ? os versos 3 e 4 falam do esforço de Zaqueu para poder ver Jesus. Diz a Bíblia que Zaqueu era de pequena estatura e uma grande multidão havia se formado por causa de Jesus, e isso se constituiu em um obstáculo para ele. Veja as palavras do verso 3: ?procurava ver Jesus, mas não podia, por causa da multidão?. Existem muitas coisas nessa vida que podem servir de empecilhos na nossa busca por Jesus, são situações em que o nosso esforço será requisitado. Ainda que Zaqueu fosse um baixinho e a sua estatura não lhe favorecesse, devido a grande parede humana formada pela multidão, mesmo assim, ele não parou diante do obstáculo, o desejo do seu coração de conhecer aquele que transformaria a sua vida para sempre, falou mais alto.

O que é que tem falado mais alto na sua vida? O seu desejo de conhecer o Senhor ou os obstáculos (que muitas vezes se tornam em desculpas)? Existem momentos da nossa vida em que a nossa busca espiritual será avaliada diante dos obstáculos naturais e sobrenaturais também. Nesses momentos, a sede da nossa alma é que tem de sobressair, e isso se torna evidente pelo nosso esforço, pelo investimento que fazemos na nossa própria vida espiritual.

2. Zaqueu não foi mais um na multidão ? outro aspecto interessante no comportamento de Zaqueu, é que ele não quis apenas ser mais um na multidão. Num certo sentido, ele cometeu uma extravagância, ele sobe numa árvore para poder contemplar o Mestre, e a sua iniciativa acaba atraindo a atenção de Jesus. Muitas vezes nos conformamos em sermos apenas mais um, todavia, quando decidimos fazer diferença, os olhos de Deus voltam-se para nós. O que determina isso é o tamanho da sede que temos de Deus, quando o nosso interior anela por Ele, certamente as nossas ações e o desejo ardente da nossa alma chamarão a atenção do Senhor.

Você quer chamar a atenção de Jesus? Você quer que Ele veja os seus problemas? Então faça sinais, suba nas árvores! Clame! Diga para Ele: Senhor, olha para mim! Mostre que dentro de você existe uma sede que somente Ele poderá saciar. Zaqueu expressou a sede do seu interior subindo numa árvore, e, assim, venceu a multidão. Vença os obstáculos que querem te separar de Deus e expresse a sede do teu coração. O resultado disso tudo será levar Jesus para a tua casa, pois foi exatamente isso que aconteceu com Zaqueu. O verso 5 conta que Jesus disse a ele: ?Zaqueu, desce depressa, pois me convém ficar hoje em tua casa?.

3. Zaqueu demonstrou arrependimento e mudança ? em terceiro lugar, vemos na vida de Zaqueu um outro aspecto que expressa a sua sede de Deus. No verso 8 encontramos o seu arrependimento, pois toda a fortuna de Zaqueu havia sido construída em cima de fraudes. Ele enxerga os seus erros, se arrepende deles e toma a decisão de mudar. Veja a sua declaração no verso 8: ?Senhor, resolvo dar aos pobres a metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, restituo quatro vezes mais?. Veja que interessante, ele diz que daria quatro vezes mais aquilo que havia defraudado. A lei dizia que além de devolver o que pegou indevidamente, a pessoa teria que dar mais 1/5 daquilo que pegou, porém a sua decisão é de devolver o que pegou e dar mais quatro vezes. Na verdade, essa era a medida requerida dos ladrões e dessa forma Zaqueu estava assumindo a sua culpa e reconhecendo quem ele era. Aqui encontramos um homem verdadeiramente arrependido e disposto a mudar de vida.

Quando há uma verdadeira sede de Deus em nossa vida, seremos levados a um verdadeiro arrependimento. O arrependimento está ligado ao quebrantamento da nossa alma, e Deus sempre se aproximará de uma pessoa quebrantada. Veja o que diz o Rei Davi a respeito disso: ?Perto está o Senhor dos quebrantados de coração…? (Sl 34:18); ?Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado; coração compungido e contrito não o desprezarás, ó Deus?.

Deixe seu comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s