Para quem iremos?

Estudo para Células 23 
(By Pr. Laerte Augusto – ICS)

João 6:66-69

Introdução: No capítulo 6 do Evangelho de João, Jesus fez um discurso duro e após isso muitos dos seus discípulos resolveram abandoná-lo. Então, o Senhor, voltando-se para os seus doze, no verso 67, fez a eles uma pergunta muito franca: ?Porventura quereis também vós outros retirar-vos?? Pedro responde a Jesus como uma pergunta muito interessante: ?Para quem iremos? Tu tens as palavras de vida eterna?.

Essas palavras de Pedro nos levam a enxergar três realidades importantes para aqueles que querem seguir a Jesus:

1. ?Para quem iremos?? ? A primeira realidade é que não há outra alternativa. Só segue a Jesus verdadeiramente, aquele que está ciente de que não existe outra alternativa. Jesus é mais que uma opção, Jesus é a única solução. Se eu não for a Ele, eu vou para onde? Por isso Pedro pergunta daquela forma; porque ele estava mais do que convencido de que não havia outra saída para eles. Infelizmente, muitas pessoas ainda não se deram conta disso, e tentam buscar em outros ?caminhos? aquilo que só podem encontrar em Jesus. Para quem busca a verdadeira vida não existe outro trajeto a fazer a não ser esse.

Quando Pedro pergunta ?para quem iremos?, ele está descartando qualquer outra possibilidade.Enquanto não se chega a essa instância, é porque ainda consideramos outras possibilidades de realização. E assim não há compromisso nem entrega, o que pode haver é especulação descomprometida, isto é, ficamos enquanto nos interessa, se não interessar mais, vamos embora. Não podemos esquecer que o contexto aqui é o do abandono, aqueles que estavam seguindo Jesus sem a revelação de que Ele é o único caminho, diante de um discurso mais duro, acabaram abandonando o Senhor.

A Bíblia é taxativa a respeito desse assunto. Em João 14:6 Jesus revela-se como ?o caminho, a verdade e a vida? e deixa bem claro que ninguém pode ir ao Pai se não for por seu intermédio. Não existe para o homem outra possibilidade de realização espiritual além de Jesus Cristo, o Filho do Deus Vivo.

2. ?Tu tens as palavras? ? A segunda realidade é que ele tem o que eu preciso. Quem segue a Jesus deve estar ciente de que Ele tem o que precisamos. Eu o sigo porque sei que Ele tem o que eu realmente preciso para viver. Enquanto eu não tenho consciência disso, nada vai acontecer na minha vida. Muitas pessoas não sabem realmente o que precisam. A verdadeira mudança acontece quando eu compreendo que Jesus tem aquilo que me falta. Caso contrário, a minha relação com ele se torna desnecessária e descartável. Quando entendemos que Cristo tem aquilo que necessitamos, este entendimento produz uma dependência saudável. É interessante, pois vivemos num mundo em que as pessoas buscam a independência; todavia, por mais que queiram ser independentes, elas sempre acabam dependentes de alguém ou de algo. Muitos vivem mendigando um pouco de atenção, um pouco de amor, outros buscam nos vícios a sua libertação e acabam se tornando escravos.

Jesus tem o que todo ser humano busca e precisa sem escravizá-lo. Os vícios, os relacionamentos afetivos sem a bênção de Deus, e tudo o que o homem busca para tentar ser feliz longe de Deus, sempre têm seus efeitos colaterais. Alegram por um lado, mas trazem tristeza por outro; é como um cobertor curto que não pode nos proteger totalmente, cobre a cabeça, mas descobre os pés e vice-versa.

Em Apocalipse 3:17, Jesus fala que igreja de Laodicéia dizia a respeito de si mesma que ela era ?rica e abastada, e não precisava de coisa alguma?, porém no conceito do Senhor ela era infeliz, miserável, pobre, cega e estava nua.? Isso só ocorre quando avaliamos mal as nossas reais necessidades, quando não sabemos realmente o que precisamos. Jesus diz isso a Laodicéia, pois ela não conhecia o seus real estado, por isso Ele dá o seguinte conselho: ?Aconselho-te que de mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os teus olhos, a fim de que vejas?. Esteja certo disso: só Ele tem o que precisamos.

3. ?As palavras de vida eterna? ? A terceira realidade é o compromisso que o Senhor tem com aquilo que é eterno. Quem segue a Jesus deve estar ciente de que a obra que Ele faz em nós transcende a esta vida, excede esta dimensão. A obra que ele faz no homem é eterna, ela não está reduzida a esta dimensão, e querer reduzi-la a esta vida, é repetir o mesmo erro daqueles que abandonaram Jesus nesse episódio. Só abandona Jesus aquele que não consegue ver a grandiosidade da eternidade com Cristo. Pedro conseguiu obter revelação a respeito disso, ele percebeu que aquilo que Jesus tinha para oferecer ia além dessa vida, e só aqueles que permanecem com Ele até o fim nessa vida é que poderão desfrutar da vida eterna com o Senhor.

Jesus se identifica com todas as nossas necessidades e está disposto a suprir cada uma delas. Porém, Ele quer fazer muito mais em nós do que um milagre temporal (cura, finanças, etc). Mesmo sabendo que existem problemas urgentes para serem resolvidos, o meu relacionamento com Deus tem que ir além da perspectiva terrena. Ele quer nos dar algo eterno, mas se a minha visão ficar amarrada a mesquinhez dessa vida, eu nunca enxergarei a eternidade com Deus.

Deixe seu comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s