Viver sem Deus é Loucura (By Pr. Laerte Augusto – ICS)

Estudo para Células – 17

Lucas 12:16-21

Introdução: esse trecho das Escrituras é conhecido como a “Parábola do Rico Louco”. Jesus conta a história de um homem cujo campo produziu muito, e que, motivado pela grande colheita, fez planos de ampliação dos seus celeiros e, então, pensou na sua aposentadoria, na forma como levaria a sua vida a partir dali.

Essa parábola fala basicamente de investimento, nos leva a pensar onde e no que estamos investindo a nossa vida. Fala do foco da nossa atenção, onde temos colocado o nosso coração, e quais são as nossas verdadeiras motivações. Entretanto, o mais terrível nessa parábola é a avaliação que Jesus fez do projeto desse homem: o Senhor disse que aquele homem era um louco. Lamentavelmente, vemos esse tipo projeto, que foi qualificado como loucura, reproduzido na vida de muita gente nos dias de hoje.

Vamos ver as razões pelas quais Jesus definiu como loucura o plano daquele homem. Três erros cometidos pelo protagonista dessa parábola são evidentes nessa história:

1. O primeiro erro nós encontramos na declaração do versículo 19: “então direi a minha alma: tens em depósito muitos bens para muitos anos”. O ser humano erra quando quer ter para não depender de Deus. Enquanto não temos dependemos com muito mais facilidade de Deus. Porém, quando estamos com tudo resolvido tendemos a um afastamento gradual do Senhor. O desejo de querer se emancipar e tornar-se independente de Deus produz morte espiritual e engano, achamos que não teremos mais problemas na vida, que estamos garantidos para sempre, porque possuímos algumas coisas. Desse modo, nos tornamos insensatos, não percebemos que por mais que queiramos ignorar a existência de Deus, essa é uma realidade da qual ninguém poderá escapar.

2. O segundo erro está registrado no versículo 21: “Assim é o que entesoura para si mesmo e não é rico para com Deus”. Jesus não está dizendo que não podemos possuir as coisas dessa vida. O que ele diz é que podemos entesourar para nós mesmos e não sermos ricos para com Deus. Ter sem Deus é um erro. Não há nada de errado em ter, porém, ter sem a participação de Deus em nossa vida é qualificado pelo próprio Deus como loucura. Se o foco da minha vida for a conquista das coisas sem a preocupação de conquistar a vida eterna que é muito mais preciosa do qualquer outra coisa desse mundo, eu estarei cometendo um erro que é qualificado como loucura por Deus, pois compromete a minha vida na eternidade.
Paulo diz em 2 Coríntios 6:10 que podemos não ter nada e mesmo assim possuirmos tudo. Essa declaração significa que existe uma escala de valores bem definida e utilizada por Deus. Nem sempre aqueles que aparentemente têm tudo, realmente têm tudo. Da mesma forma, existem muitos que aparentemente não têm nada, entretanto, aos olhos de Deus, são ricos.

3. O terceiro erro é a confiança no perecível, no passageiro, naquilo que não permanece e acaba. No verso 20 a Bíblia diz: “Mas Deus lhe disse: louco, essa noite te pedirão a tua alma, e o que tens preparado para quem será? A loucura está exatamente aí, por mais que possamos acumular nessa vida, os nossos tesouros não podem nos salvar. Todas as nossas conquistas materiais ficarão por aqui, não terão a mínima influência na eternidade, pelo contrário, elas podem nos iludir e trazer a falsa sensação de que tudo está bem, quando na verdade estamos distantes de Deus. Quantas vezes confiamos mais em nosso talento, na saúde que temos, no emprego, na riqueza, na influência que temos junto às pessoas, nas coisas que passam, do que em Deus. Temos que entender que uma vida estribada nas coisas que passam, certamente irá passar junto com as coisas; por outro lado, uma vida edificada nas coisas eternas, vindas da parte de Deus, também se eterniza com Ele e, por isso, jamais passará.

Conclusão: Não existe nada de errado em termos as coisas dessa vida. Elas podem inclusive se constituir em bênção para nós e para o reino de Deus. Porém, eu preciso ter Deus em primeiro lugar em minha vida. Ele é a verdadeira riqueza. Em Lucas 12:34, nós encontramos na declaração de Jesus o quesito que deve ser usado para avaliar a nosso viver: “porque, onde está o vosso TESOURO, aí estará também o vosso coração”.

Aqui fica a pergunta para que cada um responda para si mesmo: Onde está o teu coração? 

 

Deixe seu comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s