Pra. Maria Oliveira Suhett (by Renata)


Patronese da turma de 1998 do ITQ da Região Grande Rio – Rio de Janeiro

Nossa Patronese nasceu em Bom Jesus de Itabapoana, divisa do Rio de Janeiro e Espírito Santo. Mais tarde mudou-se para Alegre , Espírito Santo.

Começou no ministério juntamente com seu esposo e filhos, em outubro de 1953. Constituíram a primeira família Quadrangular a dedicar-se totalmente a obra do Senhor. Pra. Maria Suhett executava todo tipo de trabalho necessário para a obra, levantava oferta, pregava, orava, louvava, … enfim não tinha hora e nem tarefa que esse mulher valorosa não pudesse executar.

Quando mudou-se com sua família para Bangu, mas precisamente na rua do Retiro, a Pra. Maria Suhett e seu esposo, transformaram sua casa em uma "hospedaria", pois ali recebiam a todos os missionários brasileiros ou estrangeiros que aqui passassem para atender ao chamado do Senhor. Tinha o Dom da Hospitalidade, tão necessário aos servos de Deus que se encontram distantes do lar.

Muito podemos ainda falar sobre a amada Pra. Maria Suhett, mas uma das coisas que mais chama atenção em seu ministério, era a sua dedicação a oração. Seus filhos presenciavam constantemente a imagem dessa mulher de oração, clamando a Deus por todos que conhecia, por seus filhos, seu esposo, sua igreja.

Quando a Pra. Maria Suhett assumiu a igreja de Piedade e deu início a construção do templo, ela abdicou do seu salário como pastora titular para não ser pesada a igreja e o templo, fosse erguido rapidamente. Mais tarde foi presidente do Grupo Missionários de Senhoras de Bangu por muitos anos.

Mesmo doente a Pra. Maria estava sempre pronta a ajudar a quem precisasse, e foi assim que o Senhor a chamou, em um Domingo de 1973, após ter passado por uma cirurgia e necessitar de repouso, quis levar a Palavra do Senhor ao grupo de oração do qual fazia parte. Faleceu cumprindo seu ministério.

Resumindo a personalidade de nossa Patronese, destacamos a perseverança, dedicação, amor ao próximo e profunda devoção ao Deus Altíssimo.

Acredito que se a Pra. Maria Suhett estivesse aqui hoje iria deixar algumas palavras para nós formandos de 1998, então me reservei o direito de declamar aqui um poema que serve como ilustração pelo exemplo que ela nos deixou e como motivação para prosseguirmos em nossa jornada.  

Deixe seu comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s