O Cristão em relação a sua denominação (Igreja) e Pastor (By Renata)

O cristão quando abraçar uma denominação deve permanecer leal a ela, ajudando-a a desenvolver-se, honrando-a com seu testemunho e auxiliando-a nas suas realizações. "Perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que iam sendo salvos." At 2:46-47
Não deve o cristão jamais criticar publicamente a sua denominação, e se desejar faze-lo, deve usar a diretoria e nunca ir a juízo contra qualquer irmão. Este deve lembrar-se de que se não poder permanecer em sua denominação ao cortar relações não deve ficar arrebatando amigos da igreja para lhe acompanhar.
O cristão deve conhecer a história de sua denominação, tanto no Brasil como no exterior, estar "pôr dentro" dos trabalhos que promove e aprender com as experiências dos mais antigos. Usar sempre uma linguagem cristã quando referir-se aos demais companheiros, respeitando as opiniões dos demais mesmo que não seja a mesma sua. "com toda humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor." Ef 4:2
A igreja é o corpo de Cristo e o Pastor o portador de um dom especial, deve portanto ser tratado com grande estima e respeito, aconselhando em aflições ou problemas pessoais com extremo cuidado e buscando a orientação Divina. "Ora vós sois o corpo de cristo e, individualmente, membros desse corpo." 1 Co 12:27.
Sendo o Pastor o líder da igreja colocado pôr Deus, deve o cristão respeitá-lo e ser obediente as suas solicitações, não obstante o cristão pode ser um grande colaborador de seu pastor ao lhe dar sugestões e questionar suas atividades, pois tudo que é feito com ordem contribui para o engrandecimento de Cristo.
Com sua igreja deve haver grande união como na igreja primitiva no qual todos eram unidos até no partir do pão, portanto deve-se ter uma preocupação em desenvolver o trabalho social de sua igreja.
Lembro-me com essa passagem, de um trabalho realizado pela mocidade do Rio da Prata em 93, nessa época fui convidada para liderar um dos grupos conseguimos arrecadar e torno de 1 tonelada de alimentos e mais de 100 bolsas de roupas e calçados, não foi o suficiente para alimentar a multidão que tem necessidade, mas nos sentimos muito felizes em poder ajudar aos mais humildes que não têem o que comer ou vestir. Se cada 10 pessoas pudessem se unir para realizar o que realizamos o mundo seria muito melhor.
 
 

Deixe seu comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s