Nós, Salomão e as Formigas (By Pr. Laerte Augusto – ICS)

Estudo para Células – 22

Provérbios 6:6-8

Introdução: Salomão, filho de Davi, foi conhecido pela grande sabedoria que ele recebeu da parte de Deus. Provérbios 6:6-8 e 30:24, 25 faz menção às formigas, mostrando-nos como podemos aprender com elas. O que Salomão quer nos dizer nesses versículos é que existem coisas no comportamento das formigas que merecem ser imitados, que nos levam a ser sábios se agirmos da mesma forma, e, certamente, produzirão resultados positivos em nossa vida. No estudo de hoje, vamos ver cinco coisas que podemos aprender com as formigas e que nos levará a viver uma vida pautada pela excelência:

1. Aprendendo a trabalhar – certamente, o que aprendemos em primeiro lugar com as formigas é sermos trabalhadores. O trabalho é uma bênção de Deus, por outro lado, a preguiça é uma maldição que tem de ser quebrada. Provérbios 20:13 diz: “Não ames o sono para que não empobreças, abre os teus olhos, e te fartarás do teu próprio pão”. Muitas pessoas estão amarradas pela sua própria inércia, tudo para elas é difícil, colocam empecilhos em tudo. Paulo em 2 Ts 3:10-12 faz menção à algumas pessoas da igreja de Tessalônica que não queriam trabalhar e isso gerou muitos problemas na vida daquela igreja. No verso 11 ele diz: “… estamos informados de que entre vós há pessoas que andam desordenadamente, não trabalhando; antes se intrometem na vida alheia”. O que Paulo está dizendo aqui é que quando estamos ociosos encontramos tempo para nos intrometer na vida dos outros. Por outro lado, quando estamos trabalhando, a nossa vida é colocada em ordem. A Bíblia diz em Gênesis 2:15 que Deus tomou o homem e o colocou no Jardim do Éden para o cultivar e o guardar. Veja que Deus deu tarefas para o homem cumprir desde o começo, foi Deus quem criou o trabalho, logo, trabalhar é uma bênção de Deus e com as formigas aprendemos isso. Essa é a razão pela qual Provérbios 6:6 nos adverte: “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso, considera os seus caminhos, e sê sábio”.

2. Aprendendo a perseverar – outro aspecto que caracteriza as formigas é a perseverança delas. Há uma “admirável teimosia” nas formigas, quando estão carregando alguma coisa e não conseguem, elas continuam tentando até atingir o seu objetivo. Na maioria das vezes, o que elas estão levando pesam muito mais do que elas mesmas. Entretanto, são incansáveis, em todo o tempo estão trabalhando. Elas não olham para o tamanho do desafio, não se impressionam se a tarefa a ser cumprida é grande ou pequena, elas vão e fazem e enquanto não cumprem com a sua missão não param. Com as formigas aprendemos também a sermos perseverantes, a vencermos obstáculos. Muitas pessoas desistem assim que não encontram uma boa recepção, ou quando encontram alguma “cara-feia” pela frente; na verdade, tudo isso são obstáculos que precisam ser vencidos, e só chegaremos às nossas metas quando nos tornarmos perseverantes. Faça como as formigas, não desista dos seus alvos, persevere até que os seus sonhos sejam totalmente conquistados.

3. Aprendendo a ser organizado – em Provérbios 30:25, a Bíblia diz que as formigas são um povo sem força, porém no verso anterior ela diz que as formigas são mais sábias do que os sábios. A conquista das formigas está relacionada com a sua forma de trabalhar, ainda que individualmente sejam fracas – “povo sem força” – elas compensam com a sua organização. As formigas trabalham em colônias, não são independentes, o trabalho que elas realizam pertencem a um todo. Perdemos muito quando somos desorganizados, quando não sabemos direito porque estamos nos movendo e quando nos falta o senso de coletividade. A força de trabalho de um povo torna-se insuperável quando este povo trabalha organizadamente, e dessa forma todos são beneficiados.

4. Aprendendo a ser disciplinado – em quarto lugar, aprendemos também com as formigas a sermos disciplinados. Este aspecto também está ligado com a questão da organização, quando sabemos o que queremos e nos disciplinamos para alcançarmos os nossos objetivos. É interessante a observação que a Bíblia faz quando diz que a formiga não tem chefe (6:7). Elas trabalham sem que ninguém fique empurrando; só quem é disciplinado é que cumpre com suas tarefas sem que haja cobrança. A autodisciplina nos leva às conquistas, pois mesmo quando não há ninguém por perto para nos cobrar, nós fazemos o que tem de ser feito porque nos tornamos responsáveis. Quando somos disciplinados, aprendemos a trabalhar todos os dias ao invés de tentarmos fazer tudo num único dia e depois passarmos tantos outros sem nada fazer. A oração e a leitura da Palavra de Deus são dois bons exemplos daquilo que exige disciplina. Não podemos fazer todas as orações da nossa vida de uma única vez, nem mesmo lermos a Bíblia toda de uma só vez e acharmos que cumprimos com a nossa meta. É no viver de cada dia que nos disciplinamos e passo a passo conquistamos toda a terra.

5. Aprendendo a se prevenir – Provérbios 30:25 diz que as formigas preparam a sua comida no verão. Esse é mais um aspecto da sabedoria inerente às formigas. Elas reconhecem o tempo e sabem poupar para poder enfrentar os dias difíceis. Muitas vezes falta esse entendimento para muitas pessoas, elas vivem como se a vida fosse linear, sem altos e baixos, e não administram bem aquilo que conquistam. O que a Bíblia diz aqui a respeito das formigas é que elas são prudentes, pois no tempo da abundância se preparam para enfrentar o tempo da escassez. Ser prudente e prevenido também faz parte da sabedoria da vida, e a Bíblia mostra que também podemos aprender isso com as formigas. 

 

Deixe seu comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s