Juízes


Autor Desconhecido. A tradição atribui o livro a Samuel.
Data da Escrita Desconhecida
Local de Escrita Desconhecido
Período do Livro Desde a morte de Josué até à magistratura de Samuel.
Local do Livro Israel

Personagens Principais
Otoniel ou Otniel, filho de Quenaz, julgou por 40 anos (Jz 3:9-11).
Eúde, filho de Gerá, Benjamita e era canhoto.
Débora, (seu nome significa abelha), mulher patriota e profetisa, associada a Baraque, julgava a Israel.
Gideão ou Jerubaal, o valente poderoso
Suas características : humilde (Jz 6:15), precavido (Jz 6:17), espiritual (Jz 6:24), obediente (Jz 6:27), inspirado divinamente (Jz 6:34), tinha comunhão com Deus (Jz 6:36, 7:4,7,9), estrategista (Jz 7:16-18) e leal à Deus (Jz 8:22,23).
Era filho de Joás da tribo de Manassés (Jz 6:11).
Julgou Israel por 40 anos (Jz 8:28) e morreu em idade avançada (Jz 8:32).
Jefté, o homem do voto precipitado, filho de Gileade e llibertador de Israel.
Sansão, o forte fraco. Filho de Manoá.
Apresenta muitos contrastes em sua vida, alguns deles:
Separado como nazireu (Jz 13:5,16:17).
Se enredou em associações más (Jz 14:1-3)
Espiritual algumas vezes (Jz 13:25,15:14)
Dominado por apetites carnais (Jz 16:1-4)
Infantil em seus planos (Jz 15:4)
Valoroso na batalha (Jz 15:11)
Poderoso em força física (Jz 16:3,9,12,14)
Fraco para resistir a tentação (Jz 16:15-17)
Teve um triste fim (Jz 16:30)

Tema Principal
A história de Israel durante os tempos dos quatorze Juízes. Uma era de 1425 a 1120 a.C.
O livro descreve uma série de quedas do povo de Deus na idolátria, seguidas por invasões da terra prometida e servidões a seus inimigos. Tendo como centro a personalidade dos juízes levantados como libertadores de Israel, a narrativa ressalta especialmente o lado obscuro do panorama.
Um estudo das datas parece mostrar que o povo manteve uma lealdade exterior ao Senhor durante um período de tempo maior do que poderia indicar a leitura casual do livro

Sinopse
Três períodos em que se pode dividir o livro
O período imediatamente após a morte de Josué. (Jz 1:1-2:10).
O período das sete apostasias, das seis servidões e da guerra civil. (Jz 3-16)
A primeira servidão à Mesopotâmia – juiz Otoniel. (Jz 3:5-9)
Saiu a peleja e o Senhor entregou nas suas mãos a Cusã-Risataim, rei da Mesopotâmia, contra o qual prevaleceu.
A segunda servidão à Moabe – juízes Eúde e Sangar. (Jz 3:12-31)
Um dos principais eventos do período de Eúde, foi sem dúvida a espada de dois fios e de um côvado de comprimento, que este fez. Indo este prestar tributo a Eglom, entrou numa sala de verão que o rei tinha e estendendo a mão puxou a espada e cravou-lha no ventre do rei de tal maneira que entrou até o cabo, a gordura se fechou sobre espada.
A terceira servidão à Jabim e Sésera – juízes Débora e Baraque. (Jz 4:22-23)
Débora convocou a Baraque para libertar a Israel. (Jz 4:6), acompanhou Baraque à batalha. (Jz 4:9),Animou Baraque na ação. (Jz 4:14) e repreendeu a indiferença das tribos. (Jz 5:16,17,23)
Débora fez um cântico que atribui a Deus a glória pelo bom êxito.
A quarta servidão aos midianitas – juiz Gideão. (Caps. 6-7)
Nos dias de Gideão, Israel abandonara a Deus e estava numa condição muito debilitada, autorizado por ladrões midianitas, que saqueavam o país e faziam a vida intolerável. (Jz 6:1-5)
Às vezes em tempos de aflições, Israel arrependia-se e "clamava ao Senhor". (Jz 6:1-5)
Gideão foi chamado à libertar sua nação (Jz 6:11-12), este porém da suas desculpas dizendo que Deus os haviam abandonado (Jz 6:13) e de que não possuía aptidão para a tarefa (Jz 6:15), mas Deus lhe assegura que a presença divina estará com ele, dando-lhe êxito e também lhe da um sinal sobrenatural para aumentar-lhe a fé. (Jz 6:16-21)
O acontecimento que mais se sobressai na vida de Gideão é a batalha contra os midianitas. Gideão destrói o altar de Baal e a imagem de Assera e constrói um altar a Deus(Jz 6:24-28), e então ameaçado de morte pelos idólatras, mas é salvo por seu pai (Jz 6:29-32) depois de haver reunido seus inimigos, toca a trombeta e convoca a Israel. (Jz 6:33-35)
Antes porém de atacar o inimigo sua fé é fortalecida pelo sinal do velo de lã (Jz 6:36-40), sua fé porém é provado logo em seguida quando seu exército de trinta e dois mil reduz para trezentos homens (Jz 7:2-8). Ao visitar o acampamento inimigo é animado grandemente ao ouvir um dos midianitas relatar um sonho a seu companheiro. (Jz 7:9-14)
A guerra civil – juízes Abimeleque, Tola e Jair. (Jz 8:33-10:5)
A quinta servidão aos filisteus e aos amonitas – juízes Jefté, Ibsã, Elom e Abdam. (Jz 10-12)
Jefté chega à liderança (Jz 11:4-10). Faz um voto precipitado (Jz 11:30,31) e liberta Israel de seus inimigos (Jz 11:33) e cumpriu o seu voto (Jz 11:39), alguns se dividem na questão do sacrifício, pois alguns crêem que como sacrifícios humanos eram proibidos pela lei, o sacrifício da filha deve ser tomado como uma espécie de dedicação da jovem à virgindade perpetua (Jz 12:36-40) e outros crêem que ele realmente sacrificou sua filha crendo conscientemente que a isso fosse obrigado pelo seu juramento (Jz 11:31,35,39).
A sexta servidão aos filisteus – juiz Sansão. (Jz 13-16)
O período de confusão e anarquia. (Jz 17-21)

Mensagens Espirituais
O fracasso humano, a misericórdia e a libertação divinas.
O poder da oração que, nas emergências, se converte num verdadeiro clamor à Deus. No livro podemos verificar a declaração de que Israel repetidas vezes "clamou ao Senhor".

Livro Companheiro
Gálatas. Podemos encontrar nesse livro a nova queda de Israel na idolatria com a reincidência da igreja da Galácia no cerimonialismo. 

 

Deixe seu comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s