Esdras


Autor Desconhecido. Geralmente se crê que Esdras embora não tenha sido o autor de todo o livro tenha sido o compilador das partes que não escreveu. Esdras era de descendência sacerdotal, foi um judeu exilado em Babilônia 7:1-6.
Data da Escrita Desconhecida
Local de Escrita Desconhecido
Período do Livro Desde a volta de Babilônia até o estabelecimento na Palestina, um período de 79 anos, de 536 a.C. à 457 a.C.

Personagem Principal
Esdras – sacerdote e escriba judeu, organizador da comunidade post-exílio.

Características
Integro (Cap. 7:13-26)
A sublime confiança de Esdras na proteção Divina, quando chamado a levar grandes tesouros através de lugares perigosos. (Cap. 8:21-32)
Profundo amor pela nação, em sua oração e a confissão pelo povo. (Cap. 9:5-15)
Dedicado, Abnegado, Reformador (Cap. 10)
Honrou a Palavra de Deus: ao estudá-la (7:10), ao lê-la ao público e explicá-la (Ne 8:2-8) e ao transcrevê-la (7:11)

Temas Principais
O regresso dos judeus de seu cativeiro em Babilônia, a reconstrução do templo, e a inauguração de reformas sociais e religiosas.

Sinopse

O regresso da primeira colônia de judeus sob a liderança de Zorobabel, caps. 1-6.
Autorizado pelo rei Ciro (Cap. 1:1-4)
Os nomes dos remanescentes que voltaram, os sacerdotes, os levitas, os descendentes dos servos de Salomão e suas possessões e ofertas (Cap. 2)

Suas construções
Constróem o altar e estabelecem o culto. (Cap. 3:1-6)
Lançam os alicerces do templo. (Cap. 3:8-13)
O povo da terra desejou unir-se à obra. (Cap. 4:1-2)
Quando sua oferta foi rejeitada, se opuseram violentamente, causando a paralisação da obra. (Cap. 4:4-24).
Após longa demora reiniciam a obra graças a um decreto de Dário. (Caps. 5-6)
Término e dedicação do Templo, e observância dos ritos antigos. (Cap. 6:15-22)

Regresso da segunda colônia sob a direção de Esdras, autorizado pelo rei Artaxerxes, em 458 a.C.. (Caps. 7-10)
Lista de exilados que regressaram em companhia de Esdras e sua chegada a Jerusalém. (Cap. 8)
A correção dos males sociais realizada por Esdras. (Caps. 9-10)
Esdras conduziu da Pérsia para a Palestina uma leva de 1.800 homens israelitas a fim de fortalecer a colônia de Zorobabel. Por lanças fora mulheres pagãs e seus filhos, Esdras aplicou uma reforma enérgica, e estabeleceu o culto de sinagoga no qual se deu mais ênfase à leitura e à exposição da Lei. Para esse serviço criou uma ordem de escribas.
Esdras exerceu uma influencia poderosa sobre o judaísmo. A Subjugação completa do povo debaixo da Lei foi o fruto do seu trabalho

Mensagem Espiritual
O poder da palavra de Deus na vida humana. Referido como a Palavra de Deus, Lei de Moisés, Mandamentos ou Lei do Senhor.

A Obra Literária e Religiosa de Esdras
A Ele se atribui a autoria de vários salmos, especialmente do Salmo 119. A antiga tradição lhe atribui a autoria de 1 e 2 crônicas, isto devido ao livro de Esdras ser continuação de Crônicas, os versículos 22-23 do ultimo capitulo se completam com as primeiras palavras do livro de Esdras. Os versículos de 1-3 do primeiro capitulo são repetições dos últimos de Crônicas.
Neste livro é narrado a restauração do templo e descreve-se o trabalho de Esdras. Certos trechos, sem dúvida, são do seu próprio punho – a saber 7:27 a 9:15. 
 

Deixe seu comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s